Entre em contato

© GD Solutions. Todos os direitos reservado. By Next4.

3 dicas para lidar com interrupções de TI

3 dicas para lidar com interrupções de TI

Mesmo com as tendências otimistas do meio empresarial, encarar a possibilidade consistente da ocorrência de crises e saber que nem sempre há todos os meios para prevê-las e evitá-las é uma realidade. Com o setor de TI não é diferente. E nem sempre a equipe de gestores tende a considerar tranquilamente que quedas no sistema podem fazer parte do processo.

A questão é que a melhor forma de evitar pequenas ou graves instabilidades é assumir as possibilidades de erro e combatê-las. Um plano voltado para gerenciamento de interrupções nos serviços de TI pode facilitar (e muito) os processos críticos e gerar uma economia significativa. Confira estas dicas para tornar seu processo de recuperação muito mais eficiente:

Tenha um plano de recuperação

O primeiro passo é entender que a necessidade de criação e implementação de um Plano de Recuperação é primordial para a saúde financeira da empresa. Quando uma plataforma é essencial e esta sai do ar, leva consigo os serviços e conversões a serem realizadas pela mesma. Se o faturamento de um negócio estiver diretamente ligado a vendas on-line, por exemplo, não pode levar dias para ser reestabelecido. Caso contrário, perdas financeiras de milhares ou, até mesmo, de milhões poderão ocorrer com frequência. As falhas existirão, o que não se pode é levar muito tempo para corrigi-las.

Nessa perspectiva, saber gerenciar o ciclo de vida dos incidentes é fundamental. O objetivo é devolver o serviço o mais rápido possível, ou seja, restabelecer o serviço minimizando os impactos negativos na operação do negócio. Ferramentas de monitoração, backup e help desk são essenciais e farão toda a diferença.

Adote o Cloud Computing

Em termos de novas possibilidades, nada como a gestão feita por cloud computing. A grande vantagem das ferramentas em nuvem são a simplificação dos procedimentos e a centralização. Com sistemas inteligentes e devidamente configurados, pode-se ter uma visão ampla dos processos. Tecnicamente, obtêm-se os apontamentos precisos de onde os defeitos ocorrem imediatamente. Certas plataformas disparam avisos a respeito das irregularidades ou, mesmo quando os danos são mais evidentes, as ferramentas contribuem para agilização do apontamento das falhas.

Evidentemente, é um grande meio de sanar problemas complexos em poucas horas. Imprevistos que demandariam a colaboração de todo o time de profissionais de TI e que, talvez, pudessem levar dias para serem resolvidos, podem ser eliminados em pouco tempo e com uma equipe reduzida e bem treinada. Isso graças à evolução das metodologias de prevenção de incidentes em conjunto com o cloud computing.

Tome cuidado com a comunicação

Essa é uma sugestão de duas vertentes. A primeira é técnica: é importante ter cuidado na gestão da informação quando esta diz respeito ao centro de dados. Não é interessante colocar todos meios de informação especificamente em apenas um local, pois, com isso, caso aja queda da rede todos os canais se perdem.

A segunda vertente é, de fato, comunicacional: fique atento aos meios em que se encontram e onde pode se comunicar com os stakeholders. Caso os clientes e funcionários costumem interagir bastante por determinada rede social, por exemplo, pode-se cogitar a possibilidade de utilização dessa via caso ocorra alguma queda no sistema.

O mesmo princípio se aplica à plataforma de e-mail, caso esta não tenha sido comprometida. Um texto breve e simples, explicando sobre as eventuais instabilidades e indicando que em breve as mesmas estarão sanadas serve como um primeiro feedback para tranquilizar o cliente. Esse procedimento simples pode evitar uma pressão ainda maior sobre todos os setores. Comunicar-se é fundamental.

Como você tem lidado com as interrupções de TI na sua empresa? Elas são muito frequentes? Comente como são os procedimentos que adota ou pretende adotar e não deixe de conferir mais dicas em nosso blog!