Entre em contato

© GD Solutions. Todos os direitos reservado. By Next4.

5 desafios de segurança da informação em 2016

5 desafios de segurança da informação em 2016

Um dos principais desafios no mundo da tecnologia é a antecipação de tendências. Gestores e analistas sempre tentam adivinhar quais serão os principais assuntos em suas áreas de conhecimento nos próximos anos. Feito corretamente, esse exercício de adivinhação pode auxiliar empresas a melhorar as suas receitas e a terem uma estrutura de TI mais eficiente.

Especialistas de segurança digital também não escapam dessa tarefa. Um estudo da PWC apurou que 91% dos especialistas de TI utilizam uma política de segurança digital baseada na prevenção de riscos. Além disso, a maioria (65%) acredita na comunicação como forma de diminuir problemas e tornar o serviço do gestor de TI mais otimizado.

Se você quer também quer se antecipar e tornar a estrutura de TI da sua companhia mais segura, leia o nosso post de hoje e conheças os principais desafios da segurança da informação em 2016!

Lidar com maior número de casos envolvendo ataques governamentais à privacidade do usuário

Há pouco tempo, as atividades de vigilância governamentais eram pouco comentadas por pessoas não ligadas ao setor de segurança digital. Após uma série de revelações feitas por ativistas como Edward Snowden e organizações como a WikiLeaks, especialistas passaram a debater os efeitos do grande poder de invasão que o Estado possui.

Ataques a aparelhos mobile e computadores com o objetivo de capturar dados sem o consentimento do usuário já fazem parte da rotina de países como os EUA. Em 2016, usuários vão cobrar mais de suas empresas prediletas posicionamentos em relação ao uso de backdoors e outras “aberturas” que permitem a visualização de informações pessoais pelo governo. É o caso da ação do FBI contra a Apple, em que a empresa californiana se recusou a auxiliar o governo a verificar as informações de um iPhone utilizado por um atirador.

Compreender o impacto da Internet das Coisas

A Internet das Coisas está revolucionando a forma como as pessoas lidam com informações no dia a dia. Mas, se para o consumidor a possibilidade de ter até a sua lâmpada conectada em rede representa uma grande conveniência, para os gestores de TI isso pode implicar em um grande problema de segurança. Nesse sentido, empresas de eletrônicos deverão responder aos usuários que procuram a correção rápida para falhas e vulnerabilidades que podem expor informações privadas.

Enfrentar o BYOD (Bring Your Own Device)

Também conhecido como “traga o seu próprio aparelho”, em tradução livre, o BYOD também alimentará uma série de discussões sobre controle de dados e privacidade virtual. Organizações passarão a enfrentar novos desafios de segurança ao terem que lidar com um número maior de máquinas que não estão totalmente sob o seu controle dentro do ambiente corporativo.

Controlar as ameaças à segurança da informação

Para as empresas, 2016 será um ano de reforço para as políticas de segurança da informação e privacidade. Companhias serão mais cobradas pela forma como lidam com informações de terceiros e a capacidade de se protegerem contra tentativas de invasão externas.

Sistemas de monitoramento poderão ser contratados para a verificação em tempo real dos estados dos ativos digitais. Haverá maior de uso de criptografia nos dados para evitar a captura de informações em ambientes mais integrados.

A governança de TI deverá incluir câmeras IP, modens e todos os outros aparelhos que integram a rede e permitem o acesso remoto às informações. Além disso, os firmwares e as atualizações de sistemas de segurança e ferramentas de trabalho serão atualizados com uma frequência maior, aumentando continuamente a capacidade de empresas resolverem problemas de software.

Manter as informações a salvo

Conforme o número de ameaças cresce, entender e gerenciar uma política de prevenção de ameaças virtuais jamais foi tão importante. Juntas, as soluções de segurança trabalham com métodos inovadores de monitoramento e análise de informações em tempo real para identificar ameças facilmente e corrigi-las antes que elas possam causar prejuízos.

E para você, quais são os riscos à segurança da informação em 2016? Compartilhe suas ideias e deixe um comentário!