Entre em contato

© GD Solutions. Todos os direitos reservado. By Next4.

Armazenamento de arquivos na nuvem: saiba o que é e como funciona

Problemas com a TI (Tecnologia da Informação) são comuns em qualquer empresa. Inclusive, eles são também custosos e causam danos sérios a outros setores também. Por isso, é importante contar com soluções específicas e abordagens modernas para contornar essas situações, como o armazenamento de arquivos na nuvem. 

Com essa estratégia, é possível garantir mais segurança e organizar o setor, a fim de assegurar maior produtividade e redução de custos. Neste artigo, veremos como isso ocorre. Acompanhe!

O que é o armazenamento de arquivos na nuvem?

O armazenamento de arquivos na nuvem consiste em transferir os documentos da empresa para servidores externos, disponíveis pela internet. Em vez de salvar tudo nos computadores da própria companhia, a empresa guarda os dados em contas específicas e os acessa via rede. 

Essa tecnologia é caracterizada pela descentralização do armazenamento. Os arquivos serão transferidos para servidores diferentes e protegidos com recursos como criptografia e cópias de segurança (backups). Geralmente, estão associados a um serviço que é pago por uma taxa específica. Os usuários alugam um determinado espaço e podem salvar arquivos até preencher esse limite. 

Quais os benefícios do armazenamento em nuvem?

Veremos agora os benefícios de utilizar a computação em nuvem para salvar informações.

Escalabilidade

A nuvem permite que os usuários aumentem a capacidade de forma rápida e automática, tendo apenas que pagar uma taxa correspondente. Assim que precisar crescer ou diminuir o espaço para os arquivos, as empresas podem fazer isso sem problemas e sem parada nas operações.

Isso é uma vantagem, principalmente se comparado com o modelo físico de armazenamento. Nele, quando precisa de mais espaço, as companhias precisam arcar com despesas complexas e com longas esperas, o que prejudica a lucratividade.

Redução de custos

Essa tecnologia também dispensa a necessidade de uma estrutura de computadores físicos, cabos e outros equipamentos. Com a nuvem, a empresa só lida com uma taxa simples e fácil de gerenciar. Assim, é possível organizar melhor as finanças e evitar descontrole.

Aumento na produtividade

Com a melhoria nas operações, a produtividade é reforçada. Os membros conseguem acesso rápido aos arquivos, de qualquer local, em qualquer dispositivo e em qualquer momento, o que ajuda a eliminar gargalos operacionais. A comunicação também melhora, com a integração de informações relevantes em um só lugar. 

Segurança da informação

Outro fator que merece menção é a proteção dos dados. A computação em nuvem é marcada por um cuidado com a proteção dos arquivos, recursos de criptografia e cópias de segurança, além de monitoramento constante.

Tudo isso serve para evitar transtornos com ataques, vírus e perda de dados. É possível obter transparência na gestão e visibilidade do que ocorre com os documentos, a fim de evitar grandes problemas com a TI.

Em quais casos deve ser feito?

Em casos que a empresa precisa de mais agilidade, velocidade e organização para a TI, a nuvem é indicada. A companhia pode, então, começar a entender a migração das informações e aprender mais sobre as tecnologias disponíveis. É importante buscar um fornecedor alinhado às necessidades da companhia, com funcionalidades relevantes que contribuam com os objetivos.

No início, deve haver um bom planejamento da implantação. O ideal é começar aos poucos, com alguns poucos processos e setores, avaliando os resultados a fim de replicar o que foi feito posteriormente. É fundamental também preparar a equipe para a implementação dessa tecnologia e capacitar os membros para obter o melhor da ferramenta.

O armazenamento de arquivos em nuvem é vantajoso para as empresas, uma vez que agrega redução de custos, escalabilidade e segurança. Para implantar, é preciso planejar bem e garantir a educação e treinamento de todos os envolvidos. Assim, sua organização é capaz de prevenir transtornos com a TI e otimizar o setor, gerando mais produtividade para outros setores.

Gostou do artigo? Então nos acompanhe nas redes sociais e continue por dentro dos nossos conteúdos.