O momento de expandir uma empresa traz uma série de desafios para os gestores. Afinal, esse crescimento precisa ser sustentável. Isso envolve, também, superar os diversos desafios que podem surgir nesse momento, para trazer, de fato, sucesso. Afinal, você não quer perder esse investimento, não é mesmo?

Contudo, a expansão pode trazer prejuízos? A resposta é: sim. Por isso, é importante que você saiba como minimizar problemas — e um dos pontos que merece atenção diz respeito à migração de tecnologias.

Mas como amenizar isso? Uma das formas é por meio do rollout de TI. Saiba mais sobre ele a seguir. Boa leitura.

O que é o rollout de TI?

O rollout de TI diz respeito ao momento no qual há uma implementação, substituição ou expansão de um determinado sistema de gestão. Isso é importante, principalmente, quando há a expansão do seu negócio, auxiliando no processo de migração tecnológica.

Afinal, nesse momento, podem ocorrer riscos operacionais, podendo ocorrer uma série de falhas no processo, bem como pode gerar prejuízos financeiros. Se a empresa está crescendo, é fundamental minimizar eventuais erros que possam acontecer, para que seja possível continuar a expansão, sem colocar as filiais em risco.

Nesses momentos, é importante que a sede determine padrões de transferência de tecnologia para os novos locais, minimizando eventuais riscos. No entanto, em caso de problemas, pode-se fazer apenas ajustes locais. Assim, o rollout de TI tem uma grande importância para esse processo.

Como funciona um projeto de rollout em TI?

Para que seja possível garantir maior eficácia, portanto, no processo de rollout, é importante que ele cumpra algumas etapas importantes, a fim de garantir maior eficiência. Trago a seguir alguns pontos que auxiliam na formação desse projeto.

  • analise quais são os processos da empresa que já estão incorporados no sistema;
  • realize a adaptação dos processos para o novo cenário;
  • analise quais são os processos que vêm dando certo na empresa na adoção das soluções e leve-os para as filiais;
  • analise como reduzir custos de TI;
  • confira sempre a conformidade regulatória e fiscal dos locais em que as filiais estão inseridas (por exemplo, diferenças no pagamento de tributos segundo as regras de cada prefeitura).

Além disso, você pode pensar em um passo a passo para a adoção do rollout. Vou mostrar a seguir uma sugestão para isso.

Faça um bom planejamento

Todo processo de mudança exige um planejamento para esse fim. Isso é fundamental, pois permite analisar a situação atual, quais são os pontos fortes e desafios e de que forma é necessário intervir para gerar um processo de migração eficiente.

Essa é uma etapa fundamental. Isso porque é preciso analisar: quais são as melhores opções de tecnologia para cada setor? O que precisa ser mudado? E o que pode ser apenas adaptado? São apenas as tecnologias que precisam ser modificadas, ou os processos em si precisam ser repensados?

Todos esses pontos são importantes para conhecer as demandas, necessidades e pontos fortes dos processos atuais. Assim, a transição pode ocorrer de modo mais suave.

Analise os requisitos básicos

Verifique quais serão os impactos do processo de mudança, verificando eventuais problemas que possam surgir e quais estão diretamente ligados com questões internas da empresa, e a transição pode impactar essas questões.

Por exemplo, a mudança na ferramenta de testes automatizados pode causar algumas divergências e modificações nos processos e, portanto, é importante estar atento para eventuais falhas que podem ocorrer durante esse período.

Para isso, é importante realizar uma auditoria de todos os elementos que serão impactados com a migração. Assim, pode-se redobrar a atenção em cada ponto modificado.

Implemente as novas tecnologias

Após a preparação e análise dos pontos que merecem atenção, é o momento de chegar a, de fato, implementar as novas ferramentas e tecnologias. Nesse momento, é fundamental ter o suporte de especialistas nesse tipo de ação.

Isso porque visões externas tendem a enxergar falhas que você não tinha percebido anteriormente e, dessa forma, é possível amenizar eventuais impactos e identificar erros que os colaboradores internos não veriam.

Além disso, especialistas podem realizar o acompanhamento posterior, até que passe essa fase de transição. Afinal, a migração não termina após a implementação.

Cuide do pós-migração

Como falei acima, o processo de rollout não se encerra na implementação da tecnologia: é fundamental realizar um monitoramento posterior, principalmente, para realizar adaptações inesperadas, que fujam daquilo que havia sido traçado no planejamento.

Afinal, muitas questões podem funcionar bem na teoria, mas, na prática, não é bem assim. Dessa forma, é fundamental ter o acompanhamento e suporte da empresa fornecedora da solução. Portanto, em caso de eventuais problemas, eles são os mais especializados para gerar o acompanhamento necessário.

Até que os resultados com o uso das ferramentas mostrem-se estáveis, é importante que o acompanhamento seja feito de forma sistêmica — escolha as métricas necessárias para isso.

Quais são os principais desafios na adoção de uma nova tecnologia?

Fato é: processos de mudanças podem ser bastante desafiadores. Afinal, são novos cenários que surgem e a necessidade de trazer novas tecnologias para o ambiente interno da empresa. Por isso, é importante saber quais são os pontos que merecem atenção. Veja a seguir.

  • acertar o timing correto para adoção e transição de novas ferramentas;
  • realizar uma transição de forma suave;
  • buscar sempre maior equilíbrio nas ações de mudanças;
  • saber como implementar novas soluções em estruturas já existentes, que já tenham suas soluções. Ocorre, por exemplo, quando há a aquisição de outra empresa já consolidada, que tinha seus padrões e modos de produção próprios;
  • evitar resistências às alterações nos processos antigos e conseguir definir novos fluxos de trabalho de modo eficiente;
  • realizar o treinamento dos times envolvidos com o uso das ferramentas e analisar a reorganização de pessoal, segundo as demandas novas que vão surgir.

Quais os principais benefícios de um rollout em TI?

Mas afinal, vale a pena investir em um rollout em TI? Veja a seguir os benefícios de adotá-lo nos atos de expansão.

  • permite reduzir despesas da empresa no processo de migração;
  • permite trazer uma melhor integração entre matriz e filial, minimizando eventuais desconfortos;
  • permite padronizar os processos de todas as unidades da empresa.

O rollout de TI é fundamental para que as ações e procedimentos realizados possam continuar tendo seus resultados positivos mediante a uma expansão. Assim, não deixe de considerar esses pontos ao realizar a migração.

Esse é um ponto que está intimamente ligado com uma boa gestão de TI. Por isso, saiba mais sobre as melhores práticas para isso neste artigo.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário