Empresas que trabalham com TI precisam estar atentas a questões relacionadas com gestão de ativos. Afinal, eles são parte importante das atividades internas: equipamentos com defeito, defasados, aquém das necessidades do negócio podem comprometer seriamente as atividades internas. Assim, é importante que você esteja atento sobre a vida útil dos equipamentos de TI, para evitar problemas.

Assim, estar atento a esse cálculo, bem como ao índice de depreciação dos itens. Neste artigo, vou mostrar como realizar este cálculo, a importância dele e tirar suas principais dúvidas sobre este tema tão importante para a existência do seu negócio. Boa leitura!

Qual a importância de saber a vida útil de equipamentos de TI?

Você pode estar se perguntando agora os motivos pelos quais é importante saber calcular a vida útil dos equipamentos de TI na sua empresa. Um dos primeiros pontos é realizar uma gestão de ativos mais eficiente em seu negócio, já que eles são parte importante para as atividades internas da empresa.

Esse tipo de observação, por meio da gestão de ativos, permite tomar decisões mais acertadas e precisas sobre comprar ou locar equipamentos, bem como definir o momento correto de realizar isso. Por exemplo, quando um determinado ativo está prestes a expirar, é possível, por meio do planejamento, verificar se há uma reposição no estoque ou, então, emitir uma ordem de substituição ou atualização do equipamento.

Assim, sua empresa terá sempre os equipamentos de TI mais modernos, evitando perdas, atrasos na reposição, evitando que seu negócio passe por problemas pela falta dos ativos em sua rotina, ou operar com itens desatualizados.

Atualmente, as empresas dependem constantemente de equipamentos de TI, independentemente da área de atuação. Por exemplo, ativos de rede desatualizados podem comprometer a qualidade da sua conexão e gerar indisponibilidades constantes, o que leva o seu negócio a riscos de prejuízos severos.

O mesmo pode ocorrer com dispositivos defasados, que tenham menor performance e, consequentemente, operem de forma mais lenta. O que pode gerar perdas de produtividade, erros, falhas, paradas nos processos produtivos, perdas de prazo de entrega e outros problemas graves.

Como calcular a vida útil de equipamentos de TI?

Diante do que falei acima, você sabe, agora, a importância de realizar o cálculo de vida útil de equipamentos de TI, para auxiliar no processo de gestão de ativos. Assim, pode-se utilizar uma fórmula bastante comum para este tipo de situação:

VU = N x A

Sendo assim, temos:

  • VU: Vida Útil;
  • N: vida útil em anos;
  • A: número de horas de utilização por ano.

Esse tipo de fórmula permite, assim, analisar se é a melhor opção realizar o investimento em um determinado equipamento, repará-lo ou, então, optar por outras soluções, como a locação de equipamentos.

Outro cálculo importante a ser considerado quando falamos em gestão de ativos é a taxa de depreciação, para entender como seu dispositivo de TI deprecia ao longo do tempo. Por exemplo, é possível analisar qual a taxa de depreciação por mês, para compreender o valor gerencial do dispositivo.

Da mesma forma, o setor financeiro consegue se programar para reservar os valores das taxas de depreciação para comprar equipamentos novos, caso essa seja a opção mais estratégica naquele momento, como uma espécie de planejamento antecipado das aquisições.

Esse indicador é importante porque, na área de equipamentos de TI, temos um conceito primordial: a obsolescência programada, de forma que os itens são programados para terem o declínio da sua vida útil após determinado tempo e incentivar o consumo constante dos itens tecnológicos.

Por exemplo, se você tem uma máquina em sua empresa que dura 5 anos, sem necessidade de troca, as empresas terão um gap no qual não venderão novas máquinas de forma acelerada. Por isso, novas tecnologias, com performances mais robustas, surgem constantemente, de forma que a taxa de depreciação aumente consideravelmente segundo a evolução tecnológica, forçando as empresas e gestores a se adequarem ao novo cenário — e, assim, adquirir mais itens.

A porcentagem de depreciação de um item dependerá de sua natureza. Segundo a Receita Federal do Brasil, no caso de computadores, a taxa é de 20%. A fórmula mais utilizada atualmente para esse fim é:

DA = (VN-VR)/N

Assim, temos:

  • DA: Depreciação Anual;
  • VR: Valor Residual;
  • VN: Valor Novo;
  • N: Vida útil em anos.

Quais as vantagens de locação dos equipamentos de TI?

Uma outra opção, para não ficar sujeito à depreciação dos equipamentos de TI e perder valor de investimento em sua empresa é realizar a locação dos equipamentos de TI. Assim, ao invés de adquirir itens que desvalorizarão ao longo do tempo, você poderá utilizar esse valor para pagar a locação de dispositivos.

Essa pode ser uma alternativa interessante para quem deseja ter o máximo de retorno sobre o investimento e ter uma gestão de ativos facilitada. Algumas das principais vantagens envolvidas nisso são:

  • pode-se utilizar o capital operacional da empresa, no lugar do capital social, o que pode ser mais vantajoso para as finanças do negócio;
  • pode ser menos custoso em relação ao processo de compra;
  • os equipamentos chegam de forma mais ágil a sua empresa, muitas vezes, mais do que se fossem comprados;
  • seu negócio pode contar sempre com equipamentos novos, já que pode estabelecer um contrato no qual pode-se solicitar a troca por equipamentos mais modernos, quando for preciso ou desejado pelo seu negócio;
  • em caso de problemas, a empresa responsável pela locação oferece o suporte necessário e, em alguns casos, a troca do equipamento para evitar que o negócio sofra com indisponibilidade;
  • permite gerar a melhor infraestrutura em TI com menores custos;
  • a gestão de ativos não precisará se preocupar mais com depreciação dos equipamentos, já que isso passa a não ser mais responsabilidade do negócio;
  • o contrato (SLA) pode prever reposição imediata em caso de defeitos, agilizando o processo de troca, minimizando os riscos de problemas para seu negócio em caso de defeitos.

A gestão de ativos nas empresas de TI tem um papel estratégico. Ao analisar adequadamente a vida útil dos equipamentos, pode-se tomar decisões mais bem-fundamentadas e que podem mudar completamente o gerenciamento dessas questões no negócio, incluindo, por exemplo, a possibilidade de locação dos itens.

Ficou alguma dúvida sobre este tema? Deixe nos comentários e responderei a você!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário