Com os dados ganhando mais importância para uma boa gestão, a perda de arquivos digitais pode custar caro para uma empresa. Sabendo que não existe ambiente 100% seguro no mundo digital, a melhor maneira de se prevenir é com o backup periódico. Um backup nada mais é do que uma cópia de segurança de todos os arquivos em alguma plataforma de armazenamento, dentro ou fora da empresa.

Existem várias opções de backup e o que vai definir a quantidade de dados perdidos é a solidez do ambiente em que a cópia foi guardada e a periodicidade da realização dos backups. Quanto menor for o intervalo entre os procedimentos de backup, menor será a perda em caso de desastre, por isso é tão importante a boa escolha do tipo de backup utilizado.

Neste post, trazemos 5 opções de backup, para que você entenda a diferença entre eles e consiga escolher a opção que atenda melhor as necessidades de sua empresa. Confira!

1. Backup Completo

O backup completo é uma cópia de tudo o que há no seu sistema, atualizando todos os arquivos de sua empresa, não apenas os novos, como no incremental. Pode ser realizado em servidores internos, mas o ideal é que seja realizado em nuvem, pois demanda muito mais espaço e tempo para ser realizado.

O grande benefício desse tipo de backup é a possibilidade de ter sempre uma cópia de todos os seus dados a todo momento, possibilitando a recuperação total do sistema, em caso de desastres. Para não torná-lo frequente e caro, o gestor pode combiná-lo com outros tipos, como o diferencial ou incremental.

2. Backup Incremental

O backup incremental, como o próprio nome sugere é aquele em que há sempre um incremento no registro de dados de segurança. É a melhor opção para as empresas que produzem um volume muito grande de dados e que precisam de uma frequência maior de backups na semana. Nesse tipo de backup, o foco está na velocidade dos processos e no desempenho do sistema, podendo ser realizado em servidores internos ou, preferencialmente, na nuvem.

Para que a empresa passe a trabalhar com o modelo de backup incremental, é interessante que tenha realizado um backup completo antes. Dessa maneira, o gestor garante a integridade do sistema, para que depois seja realizada sempre a cópia do que foi modificado entre os intervalos dos backups seguintes.

Por trabalhar com um registro menor de dados em relação ao completo, o backup incremental requer um tempo menor de execução e consome menos recursos, tornando-se menos custoso a curto prazo e favorecendo o investimento em outros setores.

3. Backup Diferencial

O Backup diferencial, indicado para médias e pequenas empresas, é similar ao incremental, só que trabalha com armazenamento dos registros que foram criados no servidor após o último backup completo.

A grande diferença entre o backup incremental e o diferencial é que o segundo tem sempre como referência o último backup completo. Por exemplo, se você realizar um completo na segunda-feira e um incremental na quinta-feira, o próximo backup diferencial guardará todos os arquivos que foram registrados ou criados desde segunda-feira, ignorando todos os incrementais feitos no período.

Isso faz com que haja uma demanda maior por armazenamento a cada registro, demandando mais espaço e tempo para ser realizado. O benefício é que a recuperação de dados tende a ser mais rápida, pois a referência sempre será o último backup completo e não os feitos no intervalo.

4. Armazenamento doméstico

Falamos acima sobre os tipos de backup de acordo com a sua periodicidade e referências, agora vamos falar um pouco sobre os tipos de backup de acordo com o ambiente. Começaremos com o backup doméstico, ou seja, aquele que é realizado com a utilização de drivers físicos dentro da empresa.

Quando o volume de dados gerados nas corporações era bem menor, a utilização de HDs como backup era comum. Alguns computadores eram dotados de dois ou mais HDs, um principal e os outros como backup, por exemplo. Depois vieram os HDs externos, que deram mais escalabilidade ao armazenamento de segurança. Com o tempo, esse tipo de backup se tornou obsoleto, pois não são seguros e nem oferecem uma boa recuperação de desastres.

Algumas empresas utilizam servidores internos extras para manter os seus backups. Essa prática não faz mais sentido em tempos de computação em nuvem, pois a utilização de infraestrutura interna é bem mais cara e pouco escalável. A empresa tem que cuidar do funcionamento da infraestrutura, da equipe responsável pela manutenção e da refrigeração. Veja abaixo porque a computação em nuvem é a melhor opção para a sua empresa.

5. Backup em nuvem

O backup em nuvem dispensa a necessidade de drivers físicos dentro da empresa, sendo que toda a infraestrutura pertence a um provedor. Todo o acesso é feito de maneira remota, ou seja, todos os dispositivos da empresa poderão sincronizar com o servidor de backup, de qualquer lugar, em tempo real. Além disso, nesse modelo, a empresa paga apenas pelo recursos que utilizar.

Isso torna essa opção de backup uma das mais acessíveis para empresas de todos os portes, pois não há custos com manutenção da infraestrutura física, equipe especializada e energia elétrica. Pagando apenas pelo que utilizar, a empresa passa a ter uma maior previsibilidade dos gastos.

Existem alguns serviços públicos de backup, como o Google Drive, OneDrive, Dropbox entre outros, mas são repositórios simples e que necessitam de um gerenciamento manual. A melhor solução para proteger os seus dados, é contar com um parceiro especializado que, além de preparar o ambiente em nuvem, ajudará no gerenciamento desse backup, garantindo a segurança e recuperação de dados.

Como vimos, há opções de backup para todos os tipos de empresa, de todos os portes e segmentos. O ideal é utilizar de maneira intercalada os modelos completo, incremental e diferencial, para ter um controle sobre o fluxo de informações e sobre os gastos. Em relação ao ambiente, é inegável que o backup doméstico ficou no passado e que a nuvem é a melhor opção.

Aliar a nuvem com as ferramentas que permitem a configuração de rotinas de backup automatizadas, garante a proteção que o seu sistema necessita. Se a sua empresa não tem a experiência para realizar todos esses processos, o ideal é contar com um parceiro especializado, como o GD Solutions, que tem uma equipe e estrutura preparados para planejar e manter o backup de seus clientes na nuvem, garantindo que os seus arquivos não se percam por problemas técnicos e estruturais.

Quer saber como manter os seus dados protegidos pela melhor opção de backup? Entre em contato conosco e descubra como.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário