Entre em contato

© GD Solutions. Todos os direitos reservado. By Next4.

Você está preparado para gerenciar a TI em 2016?

Você está preparado para gerenciar a TI em 2016?

Segundo o relatório “IDC Futurescape: Latin America IT Industry 2016 Predictions – Leading Digital Transformation to Scale”, em 2016 serão investidos mais de US$ 139 bilhões em tecnologia corporativa e US$ 213 bilhões em serviços de telecomunicações. Todos esses recursos serão utilizados para a melhoria de serviços empresariais, tornando companhias mais eficientes e competitivas.

Para realizar investimentos de qualidade, investidores de TI devem estar atentos às principais tendências de TI do mercado. Se você quer saber quais são, leia o nosso post de hoje!

A importância de uma gestão de TI bem preparada

O termo “transformação digital” está em voga nos últimos anos. Essa cultura envolve a migração de serviços, estratégias e rotinas operacionais para os ambientes digitais, tornando companhias mais integradas e conectadas. Dessa forma, as experiências e os produtos fornecidos pela empresa serão mais inovadores, disruptivos e conectados à rede.

No entanto, para possuir uma plataforma de negócios eficiente integrada à web, a gestão de TI é indispensável. Ela trabalhará com tendências, rotinas e políticas modernas de acordo com o perfil da empresa. Dessa forma, os analistas serão capazes de transformar a tecnologia em um produto vital para o core business da empresa.

Principais tendências de TI em 2016

Internet das Coisas e segurança digital

A Internet das Coisas se estabeleceu como um dos principais pontos de inovação tecnológica nos últimos anos. No entanto, ainda existem muitos desafios a serem enfrentados pelos aparelhos digitais que utilizam sensores e conexões sem fio para coletarem, enviarem e receberem informações — como a temperatura de um local, a quantidade de pessoas em um ambiente e o batimento cardíaco de um atleta. Atualmente, o maior problema enfrentado pelos gadgets da Internet das Coisas está relacionado à segurança do usuário.

Muitos gestores de TI evitam incorporar os produtos às suas estratégias de serviço por temerem que, na falta de camadas e protocolos de segurança e privacidade eficientes, eles possam comprometer a rede interna de uma companhia. Nesse sentido, a criação de produtos com políticas de proteção mais eficazes é uma demanda que a indústria de TI deverá ter como prioridade nos próximos anos.

Aumento do uso de serviços de análise de dados

A Internet das Coisas, as redes sociais e a popularização das conexões mobile aumentaram potencialmente a quantidade de informações disponíveis para empresas de vários setores. Em 2016, mais companhias devem incorporar as ferramentas de Big Data aos seus processos de análise de mercado e otimização de rotinas operacionais.

A análise de registros digitais permite, por exemplo, que times de vendas entendam melhor o seu público-alvo e consigam criar produtos e perfis de uso mais precisos. Já para os setores internos que prestam auxílio ao uso das ferramentas de trabalho corporativas, esses processos permitem a identificação rápida de pontos de melhoria e a criação de melhores políticas de trabalho.

Mobilidade no ambiente corporativo

A presença do smartphone e dos dispositivos móveis está mudando a forma como empresas encaram o uso de dispositivos particulares dentro do ambiente corporativo. Pouco a pouco, políticas como o BYOD (Bring your own device, ou traga o seu próprio aparelho, em tradução livre) devem ser incorporadas por mais companhias.

Além de permitir a execução de tarefas operacionais em ambientes diversos (e que nem sempre são os da própria empresa), essas políticas aumentam os índices de qualidade e satisfação dos colaboradores. Pessoas trabalham com mais confiança e qualidade quando estão utilizando os próprios dispositivos. No entanto, gestores de TI devem estar atentos para estabelecer padrões e controles que acesso que impeçam uma máquina comprometida de ser a porta de acesso para ameaças digitais.

O gerenciamento da TI de sua empresa

2016 será um ano marcado por novas possibilidades de negócio e uma série de desafios para analistas de TI. As empresas que conseguirem identificar as melhores tendências poderão realizar investimentos para manter o ciclo de produção eficiente. Assim, serviços serão mais disruptivos, mobile friendly e integrados à nuvem e a empresa.

Estar preparado para adotar todas essas novas tecnologias e vencer os principais desafios da gestão de TI são atitudes de um bom gerente de TI. Quer saber quais são as outras? Então leia o nosso post e descubra!